Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

CALEIDOSCÓPIO -UM BRASIL EM CHAMAS

UM BRASIL EM CHAMAS
Não bastam as péssimas notícias que envolvem os Três Poderes da República, objetivamente nos casos da Lava-Jatos. Não bastam a crise econômica e financeira por que passa a União e os Estados. Há tempos e com pico no momento a violência extrema apavora e incendeia a população brasileira do Oiapoque ao Chuí, de leste a oeste, Estamos vivendo clima de terror. Não há lugar seguro. Os marginais do narcotráfico, com ramificação nos mais diversos tipos de bandidagem, foram “comendo pelas beiradas” e hoje são uma força forte e desafiadora da ordem legal. Com seus “generais” mandando de dentro das cadeias, as diversas facções aos poucos se foram fortificando a ponto de se dizer que possuem milhares de armas de grosso calibre, mais modernas até do que as utilizadas até pelas Forças Armadas, deixando de lado as milícias dos estados e municípios. O resultado disto são os diversos e audaciosos tipos de crime nas capitais e nas menores comunidades. Não há lugar invulnerável para os ladrões. O índice da vinolência há muito superou o que acontecia há anos em Medelín. Na Colômbia, anos seguidos, o medo se abateu na população, dominada por um bando de ricos e fortes traficantes de crack, cocaína e tudo que era entorpecente, mercadorias valiosíssimas do comércio que enchia as burras destes chefões do tráfico. Felizmente, com uma política inteligente e ostensiva de combate a tanto mal, Medelin hoje é exemplo de terra civilizada e a população é que manda. No Brasil, porém, as autoridades maiores negligenciaram no combate ao crime e o que vemos atualmente é o medo até doentio em todos os recantos do nosso país continental. Com sua 'assistência social” nos grandes aglomerados, no Rio, em São Paulo e em todos os estados, e fazendo “justiça” aos que não lhes seguiam, os chefões brasileiros da marginalidade se impuseram, mesmo dentro das cadeias. São riquíssimos e mandam. Não se temem, nem agora com a intervenção das forças do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, da Força Federal e dos órgãos de segurança estaduais e municipais. O nosso maior cartão postal, o Rio de Janeiro é o clássico exemplo de que o povo brasileiro continua amerontado diante da ação dos meliantes. A insegurança na antes Cidade Maravilhosa já se tornou banal. Penha, Alemão, Cidade de Deus e até a decantada Copacabana são um perigo, de dia e de noite. Salvador e os municípios da área metropolitana, na última semana registraram 29 mortes violentas. Fortaleza e sua Região Metropolitana também está no topo da criminalidade. Os registros de assaltos e mortes, principalmente nos finais de semana, também são gritantes. Enfim, todo o Brasil vive momentos de angústia. Até quando governos e forças vivas na nacionalidade deixarão de frear de fato tamanho castigo imposto ao nosso povo, antes considerado pacífico e ordeiro?

CULTURA, NEGÓCIOS E LAZER - EXTENSA PROGRAMAÇÃO DA SECULTFOR DURANTE A SEMANA


Atrações culturais gratuitas e para todas as idades. Essa é a proposta da Prefeitura de Fortaleza para os equipamentos da Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor). A Vila das Artes, a Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira, o Passeio Público, o Centro Cultural Belchior, o Mercado dos Pinhões e seu anexo estão com uma extensa programação durante esta semana, se estendendo pelo fim de semana.

Em destaque, está o Mercado Coletivo. A feira reúne o melhor da moda, arte, design, decoração, artesanato, música e gastronomia no Mercado dos Pinhões. O anexo do equipamento também recebe mais uma vez o festival de comida nordestina, reunindo renomados chefs de cozinha no Mercado Cultural dos Pinhões. A programação ainda conta com cineclube, peças teatrais, apresentação de chorinho, contação de histórias, meditação, entre outros.
Eis a programação completa:
MERCADO CULTURAL DOS PINHÕES (Anexo) - Festival de comida nordestina. Renomados chefs de cozinha apresentam seus petiscos da culinária nordestina, a partir de hoje até domingo, às 18h. 
MERCADO DOS PINHÕES - Mercado Coletivo, amanhã, das 17h às 21h
PASSEIO PÚBLICO - Sexta no Passeio. Djs garantem o som no fim do dia no Passeio Público de Fortaleza. Toda sexta-feira, no Café Passeio, de 17h às 22h. Passeio Instrumental - O almoço ao som da música instrumental nas alamedas do Passeio Público é uma das melhores pedidas para o fim de semana. Todos os sábados e domingos no Café Passeio, às 12h30, Atração: Giltácio Santos e Convidados. Domingo (13/08), às 12h30. Atração: Trio Caixa de Som (Carlinhos Perdigão, Marcelo Justa e Gerardo Gondim).
Na Biblioteca Municipal Dolor Barreira e no Centro Cultural Belchior a semana fo movimentada, com a
  Contação de histórias, Leitura Performática Gauche, Curso de Geofilosofia e Meditação e
Exposições, Divina Comédia Humana,  Artes Cênicas.  Pequeno Mapa do Tempo: Culturas, Artes e Pensamentos Multiplos : I Congresso Extraordinário dos Jornalistas do Ceará.e o III Encontro Estadual de Jornalistas em Assessoria de Imprensa (EEJAI) – hoje, amanhã e domingo,  tem como tema “O Jornalista e as mudanças no Jornalismo e no mundo do trabalho”. 
NA VILA DAS ARTES - A curadoria de Yuri Peixoto apresentou filmes de realizadoras de diferentes países e contextos mas que de certa forma constroem universos fílmicos sensíveis e similares através do corpo de seus atores. Na quarta-feira (09/08) hove a exibição do filme brasileiro “Das Tripas Coração (1982)”, dirigido por Ana Carolina.
Quando: Quarta-feira (09/08), às 18h30.

MERCADO DOS PINHÕES SÁBADO MOVIMENTADO COM O MERCADO COLETIVO

Vitrine para novos criadores locais iniciarem suas trajetórias como pequenos empreendedores, e espaço de fomento da Economia Criativa, o Mercado Coletivo ocorre amanhã, sábado,  das 17h às 21h, no Mercado dos Pinhões. A feira é realizada sempre no segundo sábado do mês pela Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor).
São estes os expositores confirmados para esta edição: Acessórios By Friends, Affectus Artesanato, Aframoso, Amor Perfeito, Ateliê Da Nanda, Atelier Chico Filho, Atelier Germana Lima, Atelier Virgulino, Atelier Vó Zana, Awê Artesanato, Betocello, Caradepaudecanela, Carlos Capucho, Celtic, Cenart, Coletivo Fubá, Cp Design Store, Da Nossa Varanda, Dheby-Doo, Do Carmo Pedraria, Doce Amelie Tshirt's, Eulina Artes, Expulsador, Fabricando Oportunidades, Feel Store, Formosa Bandida, Guarderia Dos Meninos, Hani, Jardim Das Samambaias, Lalabi, Lovely Trip, Maria Vai A Festa, Miss Buginganga, Nely Rosa, Oficina D.A.D.A, Papel De Bodega, Pele De Anjo, Penteadeira Da Maricotinha, Rebijóias, Redemoinho, Tagoh. Wood Clothing e Vida Br Camisetas Sustentáveis.

NOS TEMPOS DA CORRUPÇÃO


É NECESSÁRIO TAMBÉM RECONHECER A “MEA CULPA” -  A sociedade brasileira vem sendo, já há alguns anos, violentada com a enxurrada de denúncias, inquéritos, processos, condenações, por conta da apuração de avassaladores casos de corrupção. O país está submerso num turbilhão de personalidades envolvidas, o que violenta a nação, deixando-a na mais intranquila fase da sua vida política.

A reflexão que nos tem ocupado diuturnamente, nestes últimos tempos, tem-nos conduzido a introspectar-nos para exame da alto-crítica a que nos deve conduzir permanentemente. Este auto-exame abala-nos ao constatarmos que a corrupção nasce no que se interpreta como sendo as mais insignificantes ações que, nunca raro, passam despercebidas como descuidados malfeitos. No dia-a-dia são demasiados os exemplos do comportamento desviado, que transitam despercebidos na sua essência.
A ÉTICA COMO “NORTE” DA ATIVIDADE -Na realidade, o que vem ocorrendo no dia-a-dia é que muitos não se apercebem de que a ética tem que ser fundamento basilar na conduta humana. Seja nas relações íntimas, interpessoais, seja no exercício profissional, sobretudo nessa condição. A ética é que nos conduz a perseguir a retidão de procedimento, ou, simplesmente, encaminhar-nos pelas trilhas estreitas da conduta ilibada.
Nem sempre nos damos conta de que as mínimas ações estejam prenhes de incorreções de desempenho. Esta inadvertência faz com que nos deixemos perseguir fáceis pela trilha do êrro eventual. Até mesmo na intimidade das famílias ou no fugaz trânsito da coletividade, o não obedecer inocentes regras de conduta, traduz-se, na realidade, nos primórdios da irregularidade de comportamento.
A IMPRENSA DEVE SER PALADINA -  Sou defensor intransigente de que o profissional da comunicação deve ser o exemplo maior da ética e da moral. Como informador e formador de opinião, há que se limitar de modo rigoroso nos limites dessas duas virtudes: a ética e a moral que, aliás, se confundem.
Sobretudo porque somos o espelho, o modelo que, no dia-a-dia, encontra-se exposto ao exame, a admiração ou a execração de um púbico de infinitas dimensões. Ainda mais por isto, mas e sobretudo pelo “dever de ofício” – pois que deve ser o apanágio natural do comportamento humano – distanciar-se desses padrões é contribuir para a deformação da sociedade. 
AINDA QUE A REGRA SEJA POSITIVA, HÁ EXCEÇÕES - O que testemunhamos, felizmente, é que a regra geral é extremamente positiva, pois que o Brasil é servido por uma imprensa sadia, pautada pelos mais rigorosos princípios éticos e compromissada apenazmente com a verdade, com a fidelidade dos fatos e da sensatez nas opiniões que emanam do seu exercício.
Nos dias que correm, por sinal, uma particularidade do exercício da comunicação tem sido afirmada cada momento com maior ênfase. É a imprensa investigativa que, por sinal, está a cada passo mais aprimorada, conduzindo a nação brasileira a conviver com uma realidade absolutamente convulsiva.
MAUS EXEMPLOS QUE IRRITAM - O que causa espécie, porém, são pontuais situações que, mesmo rarefeitas na sua exposição, incomodam e responsabilizam. Seguindo o adágio de que “cada cabeça é um mundo”, procuramos entender as exceções. Mas não nos podemos distanciar da repulsa, nem minimizar a responsabilidade, tão desastrosa e comprometedora é a sua exposição.
Como o exemplo de veículo alternativo que insere em suas edições mensagens publicitárias, a revelia do titular do potencial anunciante. A ausência de autorização, por certo, já constitui uma agressão a espontaneidade da iniciativa. Muito pior é a desastrosa investida na pretensão de acolher o ressarcimento pecuniário de tão exacerbada violência. Tanto quanto valer-se da condição profissional para induzir a concessão de vantagens indevidas.
Desgraçadamente, damo-nos de frente, por vezes, com essa situação, o que nos incomoda e molesta, principalmente pelo fato de, nunca raro, identificarmos os agentes ativo e passivo de tamanha agressão. É uma verdade da qual, lamentável, não podemos desconhecer. Muito ao invés, é-nos imperativa a repulsa explícita para que não permitamos que a exceção possa macular a regra. Identificar, então, a excrescência é a ferramenta de mais-valia contra prática tão mesquinha.

CETUR: TIRAMOS O CHAPÉU POR SUA ATUAÇÃO

Antonio Jose de Oliveira
Pres Abrajet CE
No artigo desta semana, por questão de justiça, elogiamos uma organização, que muito vem realizando de profícuo em prol do turismo cearense. Trata-se do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), da Fecomércio, cuja presidente é a empresária de eventos, a competente e atuante Circe Jane Teles, assessorada pelo capacitado, em assuntos turísticos, Marcos Pompeu, ex-secretário estadual do Turismo (Setur). A Fecomércio, presidida por Luiz Gastão Bittcourt, foi representada por Maurício Filizola, vice-presidente.
A prova da afirmação, supracitada, constatamos, quando da última reunião do Cetur, na sede da Fecomércio, na Rua Pereira Filgueira, 545, por sinal, um luxuoso prédio. Presentes à reunião representantes de organizações públicas e privadas, melhor dizendo, do trade turístico cearense.
Na oportunidade, foram apresentados e discutidos temas de relevância do turismo, alguns causando preocupação aos profissionais do ramo, como: atuação da Airbnb, criticada pelo presidente do SindHotéis-Ceará e vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Manoel Cardoso Linhares, afora a crítica do diretor do Marina Park Hotel, Eliseu Barros, pois esta empresa virtual está contribuindo para o fechamento de hotéis, no Brasil, e – o pior – sem estar regulamentada.
Mas, os hoteleiros estão insatisfeitos, também, com a exigência de apartamentos, adaptados para deficientes físicos, como cadeirantes, com percentual de 10% do total de apartamentos do hotel, norma estabelecida pelo Ministério do Turismo, com uma verba vergonhosa de 40 milhões de reais, para promover o turismo, no Brasil e no Exterior, orçamento apontado pelo deputado federal Domingos Neto, da Comissão de Turismo da Câmara Federal.
Bem! Foi discutido, ainda, o problema da cobrança, com cifras exorbitantes, por parte do ECAD, citando Eliseu Barros não haver coerência, pois, no ano passado, pagou R$ 100.000, 00 ao ECAD e, neste ano, foi-lhe cobrado a quantia de R$ 300.000,00.  A reforma trabalhista mereceu comentários do deputado federal Raimundo Gomes de Matos, da Comissão de Turismo da Câmara Federal, com a assertiva de que o Poder Legislativo vem apoiando os anseios do povo e que projetos de interesse do Ceará somente serão postos em prática com a aprovação das reformas trabalhistas.
No decorrer da produtiva reunião, foram discutidos assuntos, como: trabalho de alguns guias de turismo, sem o devido registro, no órgão competente, e exercendo a profissão, de forma irregular. Nossa pessoa, como presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo – Abrajet-Ceará – expusemos as divergências de 14 seccionais, com a gestão da presidente da entidade nacional, Míriam Petrone, sediada em São Paulo, problema a ser resolvido, na próxima eleição, em 2018.  No final, os deputados, retrocitados, comprometeram-se a acompanhar, na Câmara Federal, tudo o que se relacionar aos interesses maiores do turismo cearense e nacional. Concluindo, reafirmamos: como presidente da Abrajet-Ceará, tiramos o chapéu para a administração do Cetur, sempre preocupada com o desenvolvimento sustentável e solidário do turismo no Estado do Ceará. Parabéns, gestores e membros do Cetur pela atuação!

II SALÃO NACIONAL DO TURISMO RELIGIOSO - MINAS GERAIS LANÇA A MAIOR ROTA DO BRASIL

Minas Gerais traz em sua bagagem uma cultura religiosa muito forte.  As peregrinações e as festas religiosas fazem parte do calendário de várias cidades mineiras e são as principais responsáveis por movimentar o turismo religioso no Estado. 


Esta história tricentenária de fé e religiosidade será celebrada entre os dias 1 a 3 de setembro, durante a abertura do II Salão Nacional do Turismo Religioso, com o lançamento oficial do Caminho Religioso da Estrada Real (CRER), em Caeté. Aproveitando esse momento único, a maior rota de turismo religioso do Brasil – o CRER – realiza a Romaria 550, que liga o Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade, localizado em Caeté, ao Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, passando por 32 municípios mineiros e seis paulistas, num percurso de mais de mil quilômetros. 
Com o objetivo de fortalecer o turismo religioso no Estado, a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) aposta na diversificação da oferta turística das regiões que abraçam a rota. Além disso, contribui para a manutenção da tradição histórico-cultural das comunidades locais. 
CRER - Inspirado no consagrado Caminho de Santiago de Compostela, da França à Espanha, o CRER tem como objetivo desenvolver e estruturar o segmento de turismo religioso em Minas Gerais a partir da formatação de produtos turísticos que associem experiências turísticas à religiosidade, que é marcante no Estado.
A ideia surgiu em 2001, quando dois caminhantes, com apoio do Instituto Estrada Real (IER) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) percorreram, em 36 dias, toda a Estrada Real, identificando as principais necessidades para sua consolidação. Entre 2002 e 2004, depois de rigoroso levantamento e demarcação foram fixados os marcos sinalizadores. 
Atualmente, o trajeto pode ser percorrido a pé, de bicicleta, a cavalo ou 4 x 4 Off Road,  configurando-se assim, como uma opção de turismo e peregrinação com prestação de serviços qualificados para atender os visitantes/peregrinos em uma única viagem ou por etapas, conforme a sua disponibilidade. 
.Em Minas Gerais, o trajeto está todo sinalizado para que o peregrino possa se orientar com segurança. Totens instalados em locais estratégicos indicam as direções e placas indicativas apresentam o mapa geral do caminho, mostrando os municípios do percurso. 
Nos últimos anos, as estruturas físicas foram implantadas pela Setur-MG totalizando a instalação de: 22 quiosques, 38 paraciclos,  uma escada de acesso, três passarelas, 64 placas informativas, 1.771 totens indicativos, 119 placas de advertência para os motoristas e reparação de uma cabeceira de ponte e uma pinguela. 
Para marcar o caminho percorrido, o turista poderá adquirir um passaporte onde registrará as cidades onde esteve. Estes carimbos estarão disponíveis nos pontos de apoio CRER, geralmente localizados nas secretarias paroquiais de cada município ou nos pontos de informações turísticas da cidade. 
Ao final do percurso, seja no Santuário Nossa Senhora Aparecida, seja no Santuário Nossa Senhora da Piedade, o peregrino que apresentar o seu passaporte carimbado em sua totalidade, receberá um certificado de conclusão de todo o Caminho Religioso da Estrada Real. 
ROMARIA 550 - Em comemoração aos 250 anos de peregrinação ao Santuário Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais, e os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida, protetora do Brasil, foi organizada a Romaria 550, que instalará oficialmente o CRER.
No dia 3 de setembro, os participantes que vão percorrer o caminho a pé, sairão do Santuário da Piedade, chegando com os demais participantes, no dia 9 de outubro, ao Santuário Nacional de Aparecida, quando será celebrada a missa solene, recepção aos romeiros e ao reconhecimento do CRER como uma romaria oficial de peregrinação.
Na ocasião, as quatro modalidades para percorrer todo o percurso estarão disponíveis e serão conduzidas por operadores com expertise em suas áreas. Para mais informações de como participar da Romaria 550 basta acessar o site: www.sacrumbrasilidades.com.br 

UMA ROTA DOCE E SABOROSA - O CACAU É UM MARCO DE DESTAQUE NA HISTÓRIA DA BAHIA

A riqueza do cacau para a história da Bahia ultrapassou o caráter econômico e deixou marcas profundas na cultura e gastronomia das cidades do sul do estado. Matéria-prima do chocolate e de outros produtos como cachaças, vinagre e artesanato, o cacau rendeu para seus produtores uma vida luxuosa até o declínio da cultura, no final da década de 80. Hoje, Ilhéus - expoente do cultivo do fruto no estado - e as cidades vizinhas atraem turistas interessados em conhecer as fazendas produtoras do cacau e viver um pouco da experiência que a rota do chocolate proporciona.


A economia cacaueira foi abalada em 1989, quando a praga vassoura-de-bruxa foi implantada propositalmente nas plantações e fez com que o produto se tornasse impróprio para o comércio. O fato foi considerado uma das maiores tragédias da região, trazendo desemprego e falência de muitos coronéis. Se antes o Brasil produzia quase 400 mil toneladas por ano, hoje a previsão é que esse número chegue a 274 mil, o que coloca o país na quinta posição dos maiores produtores. A produção brasileira é feita nos estados da Bahia, Pará, Espírito Santo, Amazonas, Rondônia e Mato Grosso, que concentram cerca de 60 mil agricultores do cacau.
FAZENDA YRERÊ – Com 200 anos, a Yrerê abriu suas portas para o turismo e há 11 recebe visitantes de várias partes do mundo, além de seguir na produção do fruto. O proprietário do local, Gerson Marques, conta que as visitas de quase 4,5 mil turistas recebidos por ano são mais rentáveis que os 40 mil pés de cacau plantados.
FAZENDA PROVISÃO – Há nove anos recebendo turistas, a Provisão tem 750 hectares e oferece um tour na plantação de cacau com informações da época, guiado por nativos da região. Com origem portuguesa, a fazenda chega a receber 500 turistas por mês que conhecem, entre outros atrativos, a Casa Sede, uma espécie de “casa-grande”, e a capelinha da fazenda. A história do local também é narrada pela gastronomia das receitas clássicas passadas de mãe para filho, como a moqueca de cação e o feijão de leite, que entram no cardápio do visitante. O local oferece, ainda, seis leitos para quem deseja  ficar hospedado. 
Além das fazendas, a rota do chocolate tem ganhado mais visibilidade por meio da 9ª edição do Festival do Chocolate e Cacau, que foi realizada em julho deste ano, levou 60 mil visitantes a Ilhéus e injetou R$10 milhões na economia. Para estimular o roteiro, o governo baiano também estuda criar um projeto de implantação da Estrada do Chocolate em Ilhéus, com passeios por fazendas de cacau e locais produtores de chocolate, sítios históricos, cachoeiras e áreas de preservação ambiental.
HISTÓRIA E CIÊNCIA – Maias e astecas já valorizavam o cacau, que era utilizado como moeda.  Ao longo do tempo, o fruto ganhou visibilidade em outras regiões do planeta e o chocolate aumentou ainda mais seu consumo, principalmente em países da América do Norte e Europa. De olho na melhoria da produção de chocolate com mais qualidade no território nacional, Ilhéus recebeu, em março, o Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia (PCTSul) e o Centro de Inovação do Cacau (CIC), que consistem em estudar e desenvolver estratégias no auxílio aos agricultores para uma melhor produção. (Com o MTUR). 

UMA COMPETIÇÃO ATRAENTE - NO CLUBE DE CÃOMPO: NOVA EDIÇÃO VIRADA ANIMAL



O evento gastronômico que já levou mais de 50 mil pessoas e seus pets em edições anteriores, a Virada Aunimal, ganha uma nova edição nos dias 19 e 20 de agosto.  Desta vez será realizado no Clube de Cãompo, o maior hotel fazenda exclusivo para cães em ITU.  O certame abrirá o XIX Campeonato Brasileiro de Agility. Contando com mais de 150 cães atletas e suas duplas,  será aberto ao público e os participantes poderão doar 1kg de alimento não perecível ou ração para cães e gatos. Toda a arrecadação será revertida para instituições beneficentes e ONGs da região.
A Virada Aunimal é um evento “cãostronômico” com muita interação e diversão para cães e seus humanos. A programação sempre surpreende e desta vez vai contar com um Parcão ainda maior, com 3 piscinas de bolinhas e muitos brinquedos de agility for fun, uma área Dog Soltão - espaço de 5000 m² onde os cães poderão ficar soltos num mega campo de bolas - aulão de agility com atletas campeões, pet stores com novidades do setor e muito mais. Haverá um espaço com animais exóticos, corujas soltas e mini horses..
Por sua vez, o Clube de Cãompo, que tem por histórico sediar grandes acontecimentos e campeonatos de Agility, irá disponibilizar 15 mil m² de diversão para os participantes, suas famílias e seus melhores amigos de quatro patas. Sendo o primeiro clube de cachorros na América Latina, o hotel para cães já se tornou conhecido pelos praticantes de Agility e referência para o esporte.
A modalidade de Agility é uma prova de velocidade, mas acima de tudo, habilidade. Foi inspirada nas provas de hipismo e é formada por circuitos e obstáculos. Além disso, o Agility é uma forma de aproximar o dono de seu cão, como afirma Ana Lúcia Burnier, sócia-diretora da PF Animal. 
A  PF  Animal,  especialista  em  alimentação  natural  para  pets,  além  de  apoiar  e incentivar  o esporte  Agility,  participa  dos  campeonatos  com  seus  cães.  As  proprietárias  da  PF  Animal  se conheceram praticando o esporte e então decidiram criar a empresa. Preocupadas com a saúde  de  seus  cães,  passaram  a  desenvolver  alimentos  100%  naturais  criados  com  ingredientes selecionados  e  de  alta  qualidade.  
Algumas das recomendações são que os participantes levem apenas animais saudáveis e vacinados! Assim, o bem estar e saúde de todos os visitantes é preservado. É imprescindível que a Lei nº 11.531, de 11 de novembro de 2003, que exige o uso de guia curta, enforcador e focinheira para raças especificadas seja respeitada. Para segurança de todos, incluindo dos pets, não será permitida a entrada de filhotes sem a comprovação de vacinação.

EM DIA COM O FESTURIS 11/08/2017

Embaixador FESTURIS RS 2017 teve lançamento em Porto Alegre

EMBAIXADOR FESTURIS RS 2017 TEVE LANÇAMENTO EM PORTO ALEGRE - Ocorreu no último dia 04 de agosto, em Porto Alegre, o lançamento do Projeto Embaixador FESTURIS 2017. O projeto, que teve início em 2016, se expandiu para SC no início deste ano e conta com maior adesão dos executivos gaúchos de grandes marcas ligadas ao turismo nacional.
Cerca de 20 executivos do setor foram recebidos pela diretora do FESTURIS, Marta Rossi, pela gerente do núcleo FESTURIS, Andrea Oliveira, e a pela executiva do núcleo Jossana Haas. Elas apresentaram aos convidados, no Via Imperatore, o formato da ação que busca a aproximação do evento com os agentes de viagens de todo o Rio Grande do Sul e, consequentemente, a participação maior destes agentes na feira de negócios que ocorre em novembro.
“Os embaixadores são profissionais do setor que se colocam a disposição do evento para movimentar o trade gaúcho e de Santa Catarina. O FESTURIS dá as boas vindas a todos os participantes. Em encontros como este, percebemos o quanto o FESTURIS é querido pelo mercado e pelos profissionais que mostram uma preocupação muito grande com relação a atividade turística. Para nós é um orgulho contar com a participação efetiva de parceiros como estes”, destaca a CEO do FESTURIS, Marta Rossi.
Confira os Embaixadores FESTURIS RS 2017:
André Pacheco Mendel – Abreutur
André Sagini – Hotel DO
Andréa Pereira – Flot Operadora
Cinara dos Santos – Flycard
Daniel Muller do Carmo – Outlet
Edgar Horn – Movida
Elias Duarte – Orinter
Fabio Machado – Esferatur
Guilherme Sperb – GTA
João Medeiros – Soul Traveler
Jussara Chaise – Voucher Turismo
Karin Gaiatto – New Age
Lia Somavilla – MMT Gapnet
Luciano Machado da Rosa – Cia Marítima – Soluções em Turismo
Marcos Ranquetat – Abreutur
Marcos Tregnago – Incomum Viagens
Patricia Kornalewski – BRT
Paulo Oliveira – Personal Operadora
Rafael Marques Souza – Interep
Raphael Chrysostomo – Agaxtur
Ricardo Melo – Affinity
Rodrigo Scheibe Leão – MKT Hotéis
Rogério Xavier – FRT Operadora

FESTURIS LANÇA NOVO ESPAÇO BUSINESS CENTER - Para sua 29ª edição, o FESTURIS Gramado lança seu mais novo produto, o Business Center FESTURIS. O espaço é focado no expositor que busca a participação em um local nobre da feira, sem se preocupar com projeto e montagem de stand, pois o mesmo já está incluso no investimento.
Com um design clean, voltado para a geração de negócios, o Business Center conta com a participação da Copa Airlines como patrocinadora e com 6 balcões para demais expositores, entre os quais já estão confirmados: Hotel Saint Petrus, ABAV-PA e Estrela d'Alva Tours.
Reservas podem ser feitas diretamente com o Núcleo FESTURIS no email comercial@rossiezorzanello.com.br

PAUTA VARIADA E POLÊMICA - EM ARACAJU, O 34º CONGRESSO NACIONAL DA ABRAJET

Na próxima semana, entre os dias 15 e 19, estarão reunidos em Aracajú, Sergipe, os jornalistas especializados em turismo, participantes da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo – ABRAJET, respeitado órgão às vésperas dos 60 anos de fundação. 
O tema deste 34º Congresso Nacional da Abrajet será  “Turismo e Sustentabilidade”, a ser desenvolvido pelo palestrante Alexandre Garrido, após o que ocorrerá discussão em painel. Antes, porém, na manhã do dia 16, haverá a Abertura Oficial do evento pela presidente da Abrajet Nacional, Miriam Petrone,  com a presença de autoridades sergipanas, entidades do “trade” turístico local e nacional e dos jornalistas congressistas. 
Na parte da tarde e começo de noite deste primeiro dia de atividades, os congressistas visitarão a cidade de Estância e, na volta, em Aracajú,  assistirão à apresentação do “Barco de Fogo”.
TEMAS POLÊMICOS – Na manhã e tarde da quinta-feira, 17, os congressistas estarão participando da reunião do Conselho Nacional e da Assembléia, ambos os encontros esperados dos mais ativos e polêmicos, pois envolvem temas bastante contestados por expressivas Seccionais estaduais da entidade. Um deles, sem dúvida, é o que envolve a pretensão da atual presidente de prorrogar o seu mandato, mesmo inda faltando um ano para o término deste sua segunda representação, assunto não previsto nos Estatutos. Certamente, também serão alvo de acaloradas discussões questões que envolvem prestação de contas, inclusive da Diretoria Nacional.  
MAIS VISITAS – a partir das 15h30 do dia 17, os congressistas farão visita ao Oceanário, onde assistirão a um show artístico e irão uma feira de artesanato. No dia 18, irão a São Cristóvão, onde visitarão o Centro Histórico. À tarde, estarão em Laranjeiras. À noite, haverá o jantar de encerramento do Congresso. 
APOIO – Para a realização deste XXXIV Congresso Nacional da Abrajet Nacional, louve-se o trabalho da Seccional da entidade local, através do presidente, Nairson Socorro. Também o apoio de muitas organizações sergipanas como o Aracaju Convention & Visitores Bureau-AC&VB, a ABIH/SE; o governo de Sergipe, através da SETUR; as secretarias de Turismo e a da Comunicação da Prefeitura de Sergipe; as prefeituras municipais de Estância, Canindé de São Francisco, São Cristóvão e Laranjeiras, afora outros órgãos que fazem parte da cadeia produtiva de turismo de Sergipe. 

TURISMO DE NEGÓCIOS - CONGRESSOS MOVIMENTAM O CENTRO DE EVENTOS


O turismo de negócios movimenta Fortaleza neste  mês de agosto. De acordo com o Centro de Eventos do Ceará, cerca de 12 congressos e convenções devem acontecer durante o mês. Entre eles, o Congresso Brasileiro de Asma, o de Tabagismo, o de Atualização em Endocrinologia e o de Urologia. Ao todo, os quatro eventos devem reunir cerca de 8,5 mil visitantes, gerando um impacto econômico na Cidade de pelo menos R$ 18 milhões durante o mês de agosto.

A estimativa é que o equipamento receba, ainda neste segundo semestre, mais de 60 eventos, entre locais e nacionais.
Em 2016, a Capital recebeu o 20º Congresso Nacional de Contabilidade, que reuniu, durante quatro dias, mais de 7 mil estudantes e profissionais do Brasil, movimentando os setores de hotelaria, gastronomia e comércio, gerando um impacto no gasto dos turistas em torno de R$ 15 milhões.
O turismo de Fortaleza é altamente beneficiado com os eventos. Daí a declaração do secretário de Turismo da Capital: “Nos últimos dois anos, o setor de feiras e eventos tem passado por uma nova conjuntura marcada por grandes mudanças, novos conceitos e a inclusão de mais conteúdo e experiências. Fortaleza tem acompanhado toda essa evolução. Hoje, dispomos de uma excelente infraestrutura para receber grandes eventos. Além do moderno Centro de Eventos, Fortaleza oferece hotéis com mais de 275 modernos salões e auditórios com capacidade de até 1.500 pessoas, atendendo aos mais diversos perfis de eventos, corporativos ou sociais”. 
De acordo com o Ministério do Turismo (MTur), o Brasil sediou, em 2016, uma média de 900 eventos – posicionando-o como uma das principais rotas internacionais. São Paulo é o carro-chefe, concentrando a maioria dos eventos A expectativa é movimentar cerca de R$ 193 milhões até 2025, segundo o Instituto Brasileiro de Turismo.

ADESÃO DO BRASIL - PROGRAMA PARA AMPLIAR TURISMO NA ROTA DAS MISSÕES

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, participou na segunda-feira (7), em São Miguel das Missões (RS), da primeira reunião do Conselho Executivo da Rota Jesuítica Internacional da América do Sul. Durante o encontro, o ministro assinou uma carta de adesão do Brasil ao Programa Global de Crédito, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a Integração Regional dos Países da Bacia do Prata, com o intuito de integrar o turismo regional. O valor total da iniciativa é de US$ 100 milhões para os cinco países.
A rota, composta por destinos do Brasil, Uruguai, Bolívia, Paraguai e Argentina, é um tema fundamental para o desenvolvimento econômico da região. O evento contou ainda com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Osmar Terra; o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, - que assinou, como testemunha, a carta de adesão - e de representantes da Argentina e Paraguai.
No encontro, organizado pela Associação dos Municípios das Missões (AMM), os países participantes discutiram, ainda, estratégias para consolidar a rota, que recebe cerca de 250 mil visitantes por ano em seus mais de 30 atrativos integrados. Na parte brasileira, a expectativa é triplicar o número de visitantes da região em dois anos, passando dos atuais 100 mil anuais para 300 mil. Também foram debatidos a maior interação do setor público com a iniciativa privada nos atrativos do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia, além de assuntos relacionados a linhas de financiamento para promoção e estruturação da rota e diretrizes sobre formatação e comercialização do roteiro no mercado internacional.
ROTEIRO - A beleza e importância das Ruínas de São Miguel das Missões (RS), garantiram ao conjunto remanescente dos Sete Povos das Missões Jesuíticas na América o título de patrimônio cultural da humanidade, concedido pela Unesco. O local conta um pouco da história da Companhia de Jesus, que tinha os objetivos de doutrinar e catequizar a população indígena da região.
Integram o roteiro turístico, na parte brasileira, a Aldeia Guarani, o Museu das Missões, a Cruz Missioneira, a Fazenda da Laje, a Fonte Missioneira, o Ponto de Memória Missioneira e o Pórtico com escrita em guarani – CO YVY OGUERECO YARA, que significa "esta terra tem dono". O visitante pode aproveitar para conhecer outros atrativos da região como a Catedral Angelopolitana, de Santo Ângelo, e os Sítios Arqueológicos de São João Batista, São Lourenço e São Nicolau.

SUSPENSÃO PARA ANÁLISE - ESCLARECIMENTO DO SEBRAE SOBRE CONVÊNIO COM AIRBNB

A respeito da polémica estrada da Airbnb no Brasil, empresa que se propem alternativa de hospedagem para turistas em residências ou outras construções não concebidas para receber visitantes, ação fortemente combatida pela ABIH Nacional, o SEBRAE Nacional, através da sua diretoria executiva, está distribuindo a seguinte Nota  de Esclarecimento: 
“Sobre a questão que envolve acordo com o Airbnb, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas esclarece:
O convênio com a empresa Airbnb está suspenso temporariamente e em processo de análise, visando estabelecer a melhor forma de integração entre o setor turístico tradicional e as inovações digitais. A parceria em análise não prevê o repasse de verba para a plataforma de hospedagem e nem o atendimento aos anfitriões cadastrados pela empresa.
A ideia original do convênio suspenso era testar em alguns bairros no Rio de Janeiro - RJ e em Bonito - MS um modelo de capacitação de 500 (quinhentos) empresários de micro e pequenas empresas localizadas no entorno das acomodações vinculadas ao Airbnb e na sua integração aos respectivos anfitriões, que passariam a divulgar aos turistas hospedados a rede de micro e pequenas empresas mapeadas na região.
Essa não é uma iniciativa isolada do Sebrae para o setor de turismo. Encontram-se em execução ou em negociação projetos e parcerias para o fomento e promoção das micro e pequenas empresas da cadeia do turismo envolvendo a aplicação de mais de R$ 100 milhões até 2018. Essas ações envolvem a capacitação de pequenos negócios nos segmentos de meios de hospedagem, bares e restaurantes, guias e agências de turismo e atrativos turísticos.
A campanha promovida pelo Airbnb nas redes sociais e por intermédio do envio maciço de e-mails, inclusive – surpreendentemente - até para o cadastro de usuários dos serviços, com o objetivo de questionar a decisão adotada pelo Sebrae, não contribui para que as soluções já mencionadas sejam encontradas e as discussões sobre o assunto retomadas.
DIRETORIA EXECUTIVA DO SEBRAE NACIONAL

CONVERSAS ABERTAS - EXPOSIÇÃO FESTA BRASILEIRA: FANTASIA FEITA À MÃO

O Crab Sebrae apresenta, de 15 a 22 de agosto, uma série de conversas abertas e gratuitas em torno da exposição Festa Brasileira: Fantasia Feita à Mão, que tem curadoria de Raul Lody e Leonel Kaz e expografia de Jair de Souza. Entre os participantes estão os artistas Regina Casé e Antônio Nóbrega, o cineasta Belisário França, os colecionadores João Maurício de Araújo Pinho e Irapoan Cavalcanti de Lyra, o filósofo Fernando Muniz e a pesquisadora Flora Moana Van de Beuque.
Serão cinco encontros em que se discutirão vários aspectos do extenso universo da exposição. Festa Brasileira reúne, em espaços interativos, máscaras, vestimentas, objetos, adereços e instrumentos musicais produzidos por artesãos de todo o país para as grandes festas brasileiras, como a Congada, em Minas Gerais; as Cavalhadas, no Centro-Oeste; as Folias de Reis fluminenses, os Reisados, em Alagoas; o Maracatu Rural, em Pernambuco; o Bumba Meu Boi, no Maranhão; o Boi de Mamão, em Santa Catarina; o Carnaval, em várias regiões; e festejos e rituais indígenas da região amazônica, entre muitas outras manifestações.
A exposição, que fica até o próximo dia 28 de outubro em cartaz, celebra o fazer manual que está “por trás da exuberância visual das festas, de seus sons, ritmos e cores”, afirmam os curadores. Eles destacam que Festa Brasileira torna visível “o gesto amoroso de mãos que desejam preencher o mundo de beleza”.

ROTA DO SOL SEMANAL 11/08/2017 ISSUU

CATUSSABA - USE DAY