Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de abril de 2018

CALEIDOSCÓPIO 20/04/2018

UMA CIDADE QUE SE RENOVA – Na semana passada, de 11 a 14, voltei a Gramado com dois propósitos:: participar do Fórum Gramado de Estudos Turísticos e da 3ª Assembleia da Confraria Nacional de Jornalistas de Turismo. Mais uma vez, tive a felicidade de estar na gostosa e atraente líder da Região das Hortências, uma cidade que se renova constantemente, aumentando dia a dia a fama de ser uma das poucas no mundo que vive quase exclusivamente do e para o turismo, conforme os  90% indicados pela Economia do Município. Na década de 1980, pela vez primeira, conheci a cidade da Serra Gaúcha, que já era referência pelas belezas naturais e receptividade do seu povo. Numa Belina zerada, na companhia de minha saudosa mulher Angelita, da sua também saudosa irmã Alda e do nosso filho Carlos Alberto partimos para uma aventura de férias, percorrendo o Brasil/Sul. E não nos arrependemos da aventura de quase um mês, passando nos longos dias rodados por cidades diferentes, no Nordeste, Sudeste e Sul. No final da ida, o prêmio. Chegamos a Gramado. O impacto não poderia ser melhor. Lá florescia da natureza exuberante uma das maiores atrações do turismo não apenas brasileiro, mas do planeta Terra. Para alcançar tal patamar em tão poucos anos impossível não render homenagem à dedicação e empreendedorismo de sua população, brasileiros natos, imigrantes de forte dosagem alemã e italiana, com mesclagem de portugueses. a miscigenação deu certo. Nos últimos 7 anos deste século 2000, especialmente para participar de um dos eventos maios destacados do turismo brasileiro, o festuris,  tenho ido à terra das hortênsias e sempre me surpreendem as inovações voltadas para atrair os visitantes.   Aí está Gramado recebendo anualmente seis milhões de turistas, regiamente saudados por uma cidade sorridente e que sempre se renova. A limpeza, o casario marcante, os motoristas exemplares no respeito ao próximo, a excelente e destacada hotelaria e restaurantes de qualidade exemplar, além de atrações turísticas para todos os gostos são o segredo da preferência Quem não peca ao saborear os gostosos chocolates de Gramado? Aí o motivo de as mais diferentes classes sociais de todas as partes desejarem ver e sentir de perto este pedacinho  paraíso gaúcho
JERI, JOIA RARA – Assim como Gramado, a cearense Jericoacoara também é uma das joias preciosas do turismo  nacional, com fama e reconhecimento internacional. Se ela não possui o fresco verdor da cidade serrana, privilegiada com suas araucárias e mata atlântica, com o ornamento de suas hortênsias, com seu chocolate famoso, por seu turno a nossa Jeri oferece um sol intenso o ano inteiro, dunas alvas impressionantes, um litoral generoso com paisagens deslumbrantes ao pôr do sol, uma culinária com os pratos de camarão,  lagosta e uma variedade de peixes do mar São dois destinos famosos, cada qual com peculiaridades  de natureza oposta.. Talvez por isto as duas são referências que encantam turistas de todas as partes. Acrescente-se que a joia rara do turismo cearense tende expandir-se ainda mais mundo a fora. O governo do Estado, através do setor de Obras e Instalações do DER, está emprenhado para que, ainda este ano, o Aeroporto local seja internacional. A notícia é alvissareira, mas requer uma série de cuidados. Com tanta gente usufruindo cada vez mais das delícias do nosso “paraíso”, teme-se a inevitável degradação ambiental, se não houver logo, logo rígidos cuidados das autoridades do Estado e do município. Portanto, o que se espera é espírito público. O mal deve ser urgentemente cortado pela raiz. Não matem a nossa “galinha de  ovos de ouro”.
CONTRAPROPOSTA AO REAJUSTE -  A Abrasel no Ceará elaborou um estudo para mensurar o impacto do reajuste das taxas para alvará de funcionamento e registro sanitário em Fortaleza. A alta média para a somatória de ambas, que passam a ser cobradas anualmente, é de 1.355%. O índice chega a 3.250% se considerado o alvará de funcionamento para estabelecimentos de médio e grande porte.
O setor de Alimentação Fora do Lar, segundo a Abrasel, tem 6 mil estabelecimentos em Fortaleza, dos quais apenas 4% estão isentos das taxas. A atividade gera 120 mil empregos diretos na Cidade. A Abrasel, assim como outras entidades, correm contra o tempo. Conforme a Lei 241/2017, os alvarás com mais de um ano de emissão vencem em 30 de junho.
INSCRIÇÕES DE FILMES NO CINE CEARÁ! - O Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema está com inscrições abertas de 09 de abril a 23 de maio de 2018 para as mostras competitivas Ibero-americana de Longa-metragem e Brasileira de Curta-metragem da 28ª edição, que acontecerá de 04 e 10 de agosto deste ano no Cineteatro São Luiz em Fortaleza, Ceará. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas exclusivamente pelo website do festival www.cineceara.com, através do preenchimento e envio eletrônico da Ficha de Inscrição.
Na Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem podem ser inscritos filmes de realizadores de países da América Latina, Caribe, Portugal e Espanha, com duração mínima de 60 minutos e concluídos a partir de 2016, nos gêneros de animação, ficção, documentário ou experimental.
Na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem podem ser inscritos filmes nos gêneros ficção, documentário, animação ou experimental de até 25 minutos, concluídos a partir de janeiro de 2017, que não tenham participado do processo seletivo de outras edições do Festival. 
Os curtas cearenses inscritos no festival que não forem selecionados para a Mostra Competitiva serão submetidos à comissão de seleção da Mostra Olhar do Ceará, que renderá ao melhor filme o troféu Mucuripe. Mais detalhes devem ser consultados no regulamento.
TURISTAS DA INDIA -  O novo   Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, se reuniu na terça-feira (17) com o ministro do Turismo da Índia, Alphons Joseph kannanthanam, durante a 8ª reunião dos ministros do turismo do G20, na Argentina, para apresentar as potencialidades do Brasil e o interesse em receber mais turistas da Índia em território nacional. A razão: aquele país envia, anualmente, cerca de 34 milhões de turistas ao mundo, porém o Brasil recebe apenas 23 mil visitantes daquela nacionalidade. 
Durante o encontro, o ministro do Turismo do Brasil propôs, ainda, a realização de reuniões de apresentação do Brasil com empresários do trade, responsáveis pela comercialização dos destinos. A ideia é apresentar as opções e diversas experiências que podem ser vividas pelos turistas internacionais no Brasil.

O BRASIL ESTÁ NA VICE-PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO REGIONAL DE TURISMO DA OMT

O Brasil voltou a ocupar posição de destaque na Comissão Regional para as Américas (CAM) da Organização Mundial do Turismo (OMT). Durante a 63ª reunião da CAM na sexta-feira passada (13), em Assunção, no Paraguai, o país assumiu a vice-presidência da comissão para o biênio 2018-2019 juntamente com o Haiti. O Ministério do Turismo foi representado pelo chefe da Assessoria de Relações Internacionais, Rafael Luisi, acompanhado do assessor especial, Maurício Rasi. Durante o encontro foram tratados assuntos diversos de interesse do setor e atualizadas informações acerca das atividades regionais do turismo.
Além de fortalecer o contato entre os Estados Membros das Américas e da região com a Secretaria Geral da OMT, a CAM atua também para atender demandas específicas das administrações nacionais de turismo, junto ao órgão das Nações Unidas, além de autoridades locais e empresas de turismo da região. O Ministério do Turismo acompanha ativamente os trabalhos da organização, tendo atuado como membro da CAM durante cinco mandatos, o último encerrado em 2015. Ao longo da semana, Rafael Luisi chefiou uma missão do Turismo brasileiro em vários eventos do setor das Américas e no Mercosul realizados na capital do Paraguai, entre eles a XX Reunião de Ministros de Turismo do Mercosul.

TURISMO COM SUSTENTABILIDADE

Retornamos, na terça-feira última, dia 17 de abril de 2018, da cidade de Gramado, com visitas à Canela, depois de participar do Fórum Gramados de Estudos Turísticos, promovido pela empresa de eventos Marta Rossi & Sílvio Zorzanello, prefeitura municipal e organizações do trade turístico local e da 3ª Reunião da Confraria Nacional de Jornalistas de Turismo (Conjotur), o que nos foi bastante proveitoso pelas palestras e visitas a pontos turísticos de ambas as cidades na companhia de confrades e confreiras, de vários Estados do Brasil, membros da Confraria Nacional de Jornalistas de Turismo - Conjotur.
Na entrevista coletiva com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, ouvimo-lo discorrer sobre a importância de se praticar um turismo, com sustentabilidade, sem depredar o meio ambiente, as obras de infraestrutura de suporte a esse segmento e pensar grande, porém com planejamento de suas ações, no caso o de Curitiba, para 20 anos. Frisou que não se deve esquecer da parte cultural, que sempre deve estar ligada com o turismo, como, por exemplo, irmãos siameses.
Importante, outrossim, focar no diferencial dos pacotes turísticos, que devem ocorrer, nos preços dos produtos turísticos, na hospedagem, com diárias competitivas, nos ingressos para diversões, na alimentação, nas peças artesanais,  nas obras de arte, tudo isso com preços abaixo de outros mercados turísticos. Infelizmente, ainda, há exploração aos bolsos dos turistas, quando o correto é explorar o turismo com profissionalismo, fugindo do amadorismo.
O prefeito de Curitiba, por sinal, homem culto, bem informado, viajado e seguro no que diz, quer manter a sustentabilidade do turismo curitibano no que estiver a seu alcance, administrando uma metrópole com pouco mais de 3 milhões de habitantes e de várias nacionalidades. É preciso – segundo o prefeito Greca – conservar uma cidade limpa, arborizada, bem iluminada, monumentos conservados, planejar a mobilidade de veículos motorizados e não motorizados, de pedestres, além da parte fundamental, nos dias atuais, de uma segurança pública que funcione 24 horas por dia.
O dirigente-mor de Curitiba, a ser indagado por nós, se ainda pode-se chamá-la de Cidade Sorriso, respondeu com convicção que, no seu governo, estava trabalhando para continuar ser a Cidade Sorriso. No momento, quando lhe falei a respeito dos 292 anos de criação da cidade de Fortaleza, capital do Ceará, que, naquele dia 13 de abril de 2018, comemorava supracitada efeméride, ele solicitou aos presentes uma salva-de-palmas, sendo atendido pelos presentes à sua enriquecedora entrevista.
Bem! Transportando-nos à cidade de Fortaleza, continuamos pecando na prestação de serviços aos turistas e aos conterrâneos. Há exceções, claro, todavia os justos pagam pelos pecadores. Sempre é assim quando poucos trabalham de maneira profissional e pautados nos princípios éticos.
Apesar do que vem sendo feito pelas autoridades estaduais e municipais, em prol do turismo, continuamos a ouvir reclamações de turistas acerca da sujeira da cidade, buraqueira no asfalto, inclusive nos corredores turísticos, iluminação insuficiente, em algumas avenidas, ruas e praças. Por falar em iluminação pública , Greca defende que seja com lâmpadas de cor amarela e detesta as brancas.
Em Fortaleza, reconhecemos haver muitas obras em construção e que, futuramente, tornarão a capital do Ceará mais linda, melhor sinalizada, com tráfego  desobstruído, asfalto de qualidade, nas avenidas e ruas, sem os horríveis remendos, melhor iluminação, praças zeladas, prédios, muros e monumentos sem pichações, cruzamentos livres de flanelinhas drogados etc.
Na verdade, almejamos uma cidade modelo, festiva, e que agrade a gregos e troianos, para ninguém botar defeitos. Ah! Como sentimos o desejo infrene de morar, numa capital, e poder constatar o quanto as autoridades, empresários e responsáveis pela infraestrutura e serviços, cumprindo suas obrigações como gestores públicos. Um detalhe: Com vontade política e parcerias, é meio caminho andado, para resolver-se problemas urbanos. Que sigamos o exemplo da cidade de Curitiba naquilo que for para o bem-estar da população e dos visitantes.

UM FÓRUM PARA NINGUÉM “BOTAR DEFEITO”

GRAMADO VIVEU DIAS INTENSOS - Entre 12 e 14 deste mês de abril, Gramado, a bela cidade serrana do Rio Grande do Sul, viveu mais alguns momentos gloriosos, com a realização do Fórum GRAMADO de Estudos Turísticos - “O turismo como ciência a serviço do desenvolvimento sustentável do país” - com o patrocínio da Secretaria Municipal de Turismo da Prefeitura Municipal de Gramado e do “Snowland”, numa realização do SINDETUR da Serra Gaúcha, co-realização da Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio Mundial, Orientação Técnica da UCS – Universidade de Caxias do Sul e com a organização da “Rossi & Zorzanello”. 
Muitos foram os momentos de excelência da abordagem, através dos tantos palestrantes convidados e com a interveniência de um plenário sempre participante. Mas um momento que me calou fundo foi quando a imprensa teve a oportunidade de entrevistar o Prefeito de Curitiba, o Engenheiro RAFAEL GRECA.
Engenheiro e Economista de profissão, tendo iniciado na gestão pública do Município de Curitiba ainda no período em que Prefeito o conhecido técnico Jayme Lerner, responsável por um sem número de inovações urbanas naquela cidade. 
Rafael Greca não me surpreendeu propriamente pela sua demonstração de competência como gestor público, mas pelo extremo entusiasmo e acurada inteligência como discorreu sobre as suas inúmeras realizações, já acontecidas e por serem ainda realizadas. O Prefeito pôde relatar sobre um sem número de novos atrativos que está inserindo no sistema urbano de Curitiba.
Mas, um dos elementos por ele mencionados que causaram espécie foi o fato de reafirmar aquela “máxima” conhecida na atividade do turismo de que “uma cidade somente poderá ser boa para os que lhe visitam se for boa para os seus residentes”. Foi mais adiante na sua demonstração de domínio perfeito da importância do turismo ao afirmar enfaticamente de que “turismo é a inversão dos empregos”, configurando ser essa ativiade econômica da maior importância, tanto pela geração de renda como e sobretudo pela geração de empregos.
Esteve ao seu lado a Presidente do Insituto Municipal de Turismo de Curitiba, Tatiana Turra, que o assessorou durante toda a explanação do Prefeito Greca. Dentre as afirmações do Prefeito, esclareceu, por exemplo, que o bairro histórico da capital paranaense, Santa Felicidade, possui nada menos do que 250 restaurantes, o que lhe faz um polo de atração tanto para os munícipes como para os turistas que visitam a cidade.
Naquele centro de atenções, o principal atrativo é o Restaurante Madalosso que produz nada menos do que 6.000 refeições para atender à demanda. Em virtude da organização da cidade e dos seus tantos atrativos, Curitiba foi considerada como o oitavo destino brasileiro para brasileiros. 
Um dado histórico curioso foi a afirmação do Prefeito Greca de que o bairro de Santa Felicidade surgiu por conta das atividades de uma senhora, residente no local que, por muitos anos, servia na sua varanda pratos como polenta, frango assado e outras iguarias, o que resultou na afirmação do bairro com a vocação de um centro de animação gastronômica.
Uma das grandes atrações de Curitiba, como promoção, é o “Natal”. Segundo a informação do Prefeito, na oportunidade, aquele evento teve origem no fato de que o HSBC, que era dono do Palácio onde se realiza, com sucesso, um “som e luz” - que tem destaque em todo o país, atraindo visitantes de todas as partes – pretendeu demolir o prédio. Foi providencial a intervenção imediata da Municipalidade que lhe deu, então, destinação que ainda hoje constitui em um dos grandes atrativos locais.
O prefeito Greca ainda fez referência ao fato de que a atuação da Prefeitura tem sido decisiva a fim de evitar que se formem”favelas”, com a consabida concentração de população, através da montagem absolutamente irregular de casas que se vão avolumando irregular e indiscriminadamente. Citou, inclusive, o exemplo do Rio de Janeiro, com o Morro da Providência que, segundo ele, constituiu-se na primeira favela carioca, originando a efervescência de aglomerados tão irregulares.
Conforme o seu relato, o fato ocorreu, inclusive, após a Guerra de Canudos, de cujos remanescentes resultou a concentração populacional desordenada a que se denominou, então, de “favela”.
Mas alguns dados também foram evidenciados durante o Fórum, como o fato de que o Convention Bureau de Gramado sinaliza cerca de 200 eventos que se realizam por ano na cidade. Somente este ano, já foram contabilizados 27 eventos no município, o que é responsável pela geração de R$27 milhões de arrecadação.

PLANÍCIES, VILAS PITORESCAS E VINHEDOS- PEDALAR É A MELHOR MANEIRA DE CONHECER O ALENTEJO

Planícies, vilas pitorescas e vinhedos que se estendem no horizonte são algumas das atrações que o Alentejo oferece para os turistas. Um dos melhores jeitos de observar toda essa oferta e ter um contato muito próximo com suas belezas é fazer um tour de bike. Entre castelos e palácios medievais, a sensação é de pura liberdade e de vento batendo no rosto em meio à natureza exuberante.
As opções não se limitam a simples passeios de bicicleta e proporcionam também roteiros completos entre as cidades alentejanas, passeios de barco, degustação de vinhos ou até mesmo apresentações de cante alentejano (música típica da região). Empresas como a Portugal Bike Tours organizam os roteiros de acordo com o perfil do turista, seja ele iniciante ou mais experiente, além de terem programas personalizados e exclusivos, como o Luxury on Two Wheels e o Live Love and Ride.
Com estradas de ótima estrutura e paisagens que fazem viajar no tempo, os trajetos também possuem duração variada. O visitante pode explorar toda a costa do Alentejo durante uma semana, com paradas nas praias Porto Côvo, Malhão e Vila Nova de Milfontes. Ou, se preferir, pode desvendar as incríveis vilas históricas do interior como as vilas de Monsaraz e Castelo de Vide, ou a fascinante cidade de Évora. A Longaventura oferece desde aluguel de bicicletas até roteiros completos pelos arredores da capital alentejana.
As hospedagens para descansar depois de um longo dia pedalando também são variadas. Há antigos castelos, que hoje se tornaram hotéis de luxo, e herdades que produzem os melhores vinhos e oferecem a autêntica gastronomia alentejana para recarregar as energias. A Herdade da Matinha, por exemplo, une simplicidade e aconchego em estadia às experiências memoráveis do turismo rural.
Os monumentos históricos ficam ainda mais acessíveis em um bike tour, em especial aqueles situados em locais mais afastados da cidade, como o Cromeleque dos Almendres, um monumento do período neolítico construído há cerca de sete mil anos. Já em Monsaraz, uma pequena vila cercada por muralhas, o ciclista poderá desbravar todos os arredores que incluem o gigantesco lago Alqueva, vinícolas e o impressionante DarkSky, um centro de observação das estrelas.
Esse tipo de viagem é uma experiência única. Pedalar com tranquilidade, aproveitar ao máximo as paisagens inesquecíveis do Alentejo e relaxar em lugares belíssimos, mantendo contato com a história e a tradição da região mais autêntica de Portugal.
O ALENTEJO - Considerado o destino mais genuíno de Portugal, o Alentejo é a maior região do país. Privilegiando um “lifestyle” tranquilo em que a experiência de viver bem dá o tom, conta com belas praias intocadas e cidades repletas de atrações ímpares, como castelos e monumentos históricos. Detentor de três títulos da UNESCO e diversos outros prêmios e reconhecimentos internacionais no setor do turismo, o Alentejo oferece opções para todos os tipos de viajantes, sejam famílias, casais em lua de mel ou aventureiros. 

“TERRA DOS EXAGEIROS” - COM 408 ANOS DE VIDA, ITU É UMA CIDADE SINGULAR

Igreja Matriz de Itu
O aniversário de Itu é comemorado no dia 2 de fevereiro, data que, no ano de 1610, registrou a construção de uma capela em louvor a Nossa Senhora da Candelária, onde hoje está o santuário do Bom Jesus, na Praça Padre Anchieta.
Por diversas razões, neste 2018, a programação foi mais econômica.  Teve um grande bolo de aniversário para a população e diversas apresentações de bandas, escola de samba, blocos, duplas sertanejas e um espetáculo teatral. 
HISTÓRIA SINGULAR  -  ITU,  com seus 408 anos de vida, tem muitos fatos para contar às novas gerações. Seus registros históricos dizem que a capela que deu origem ao povoado do Outuguassu foi construída pelos bandeirantes Domingos Fernandes e seu genro, Cristóvão Diniz. Eles receberam por sesmaria, em 1604, a posse das terras dos campos do Pirapitingui. Dessa forma, o dia 2 de fevereiro foi adotado como data de aniversário de Itu, por coincidir com o dia de Nossa Senhora da Candelária.
O povoado se formou em torno desta capela. Em 1657, passou à condição de Vila com direito a possuir uma Câmara Municipal, iniciando-se assim a construção de um novo tempo. Durante quase 100 anos (de 1657 a 1750) a Vila de Itu não passou de um pequeno núcleo, com menos de 100 casas, concentradas no pátio da antiga Matriz e numa única rua que ia do pátio até a capelinha do primeiro povoado. Uma boa parte das casas, as do pátio, sobretudo, pertencia a fazendeiros. Quando aumentou o número de escravos, por consequência, a produção das fazendas, seus donos ajudaram a erguer dois conventos na Vila, o de São Francisco (1692) e o do Carmo (1719).
Com uma objetividade, comparada aos recenseamentos contemporâneos, o historiador Francisco Nardy Filho, no texto denominado “Itu de outras eras”, realizou minucioso levantamento da realidade ituana durante o ano de 1765. De acordo com seus dados, frutos de exaustiva pesquisa histórica, a Vila de Itu, contava, naquele ano, com 3.988 habitantes, entre os quais 2.758 eram livres (1.361 homens e 1.397 mulheres) e 1.230 eram escravos (640 homens e 590 mulheres). 
CERTIDÃO DE NASCIMENTO - Itu é uma cidade com um legado histórico abençoado e privilegiado, pois tem até uma “certidão de batismo oficial”. Seu fundador, Domingos Fernandes, nascido em Santana de Parnaíba, aos 67 anos, escreveu um testamento, ditado a um escrivão em 12 de dezembro de 1652, no qual inseriu as origens do povoado do Outuguassu. Faleceu no ano seguinte, em meados de 1653.
A região estava sob jurisdição da vila de São Paulo, fundada 56 anos antes, em 1554. Todavia, quinze anos depois, em 1625, Itu foi desmembrada de São Paulo, e passou a pertencer a Santana do Parnaíba. Mas, pouco tempo depois, em 1657, foi elevada a Vila, com direito de instalar sua Câmara Municipal. Com a emancipação, passou a administrar os atuais municípios de Porto Feliz (até 1797), Cabreúva e Indaiatuba (ambos até 1859), Montemor (até 1871), Salto (até 1889) e Elias Fausto (até 1945).
O que mais impressiona no Testamento de Domingos Fernandes, além do espírito religioso, foram os cuidados com a capela, símbolo da fundação de Itu. Só mesmo seus esforços explicam a licença obtida para elevá-la a “capela curada”, em 1644, com direito a capelão. Em 1653, com a elevação a freguesia, Itu passou a ter, oficialmente, o seu vigário. Pouco tempo depois, em 1657, ganhou o status de vila e assim permaneceu por quase duzentos anos. Em 5 de fevereiro de 1842, a vila foi elevada a cidade.
EXAGEROS – É corrente que Itu é conhecida como a ”cidade dos exageros”. Isto acontece não porque a cidade paulista se dê aos excessos. Tudo aconteceu, anos atrás, graças a um quadro apresentado por Manoel da Nóbrega, no programa humorístico Praça da Alegria, da extinta Rádio Tupi. Nele, o humorista ituano Simplício sempre exagerava a respeito do tamanho de objetos de Itu. A conversa era engraçada, com o caipira exagerando quando se falava de objetos de Itu. A brincadeira “pegou” e uma legião de pessoas passou a acreditar que tudo ali era mesmo maior do que as de outras de outras cidades. Saudável pensamento, que a cidade tira partido.

AEROPORTO DE MOSSORÓ CERTIFICADO PROVISORIAMENTE PELA ANAC

A Agência Nacional de Aviação Civil emitiu o Certificado Operacional Provisório para o Aeroporto de Mossoró (SBMS), nominado Governador Dix-Sept Rosado. O aeroporto poderá ser utilizado regularmente por aeronaves compatíveis com o código 2C, caso do ATR-72, ou inferior. A Portaria nº 972, que concedeu a certificação ao aeroporto de Mossoró, foi divulgada na sexta-feira, 23/3, no Diário Oficial da União.
Com validade de 12 meses, a certificação operacional do Aeroporto de Mossoró fica condicionada à manutenção, pelo operador aeroportuário, dos aspectos avaliados no âmbito do processo por meio do qual a outorga foi concedida. O Departamento de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Norte (DER-RN) é o operador aeroportuário de Mossoró.
A certificação ficará condicionada ainda à execução das medidas propostas na referida petição, entre elas permitir a operação da aeronave ATR-72 apenas em condições meteorológicas de voo visual (VMC), e à avaliação contínua da eficácia das medidas adotadas, de forma a garantir a manutenção do nível equivalente de segurança operacional.
Observe-se que o Certificado Operacional Provisório é a etapa anterior para a emissão do certificado definitivo. (Com a  ANAC)

A REDE VILA GALÉ RECEBEU MAIS UM PRÊMIO

A grande rede de resorts do país, a Vila Galé, foi premiada mais uma vez. O Vila Galé Marés, localizado no estado da Bahia, recebeu o prêmio “Guest Review Awards 2017” da plataforma Booking.com. Ao todo, foram cerca de 1.500 avaliações espontâneas de hóspedes nos últimos dois anos, das quais a média de nota foi 8,4. Com este resultado, o Vila Marés ganhou o título de exemplo de hospitalidade. “A premiação é reflexo do comprometimento de  todos os nossos colaboradores, sempre empenhados em oferecer um serviço de qualidade, encantando e fidelizando nossos hóspedes”, afirma o gerente geral do Vila Galé Marés, João Matos.
Localizado em Camaçari, na praia de Guarajuba, a uma hora de Salvador, o resort funciona em sistema all inclusive (tudo incluído) e está enquadrado em um dos cenários mais deslumbrantes do litoral brasileiro. Com estrutura completa para eventos e famílias, é a opção para as férias. 

FÓRUM GRAMADO - UM EVENTO DIRECIONADO PARA O TURISMO SUSTENTÁVEL

Com o amplo e bem equipado auditório da prestigiado pela presença de altas autoridades e participantes ,  na noite da quinta-feira, 12, houve a abertura da  oficial da primeira edição do Fórum Gramado de Estudos Turísticos,  encontro que visou ser uma referência em turismo sustentável no Brasil. 
Durante a brilhante noitada iniciada dia 14, o fórum visou oferecer conhecimento, com bases acadêmicas e práticas, aos que se voltam à prática do turismo. A programação, com palestras e debates de turismólogos, economistas, empresários, filósofos, estudiosos e grandes pensadores, abordou o turismo como tema central. O objetivo foi deixar um legado de vanguarda aos destinos que apostam no turismo como atividade econômica sustentável.
O acontecimento foi direcionado aos players do turismo nacional, aos dirigentes de destinos turísticos, aos legisladores, líderes que possuem ferramentas para a implantação de diretrizes em suas comunidades. Os estudantes de turismo também estiveram em foco no evento. A excelência acadêmica do Fórum foi devidamente chancelada através do suporte acadêmico da Universidade de Caxias do Sul (UCS), por meio do Programa de Mestrado e Doutorado em Turismo e Hospitalidade, ratificando a importância da UCS na investigação científica em turismo no Brasil.
PALESTRAS – Ao fim da solenidade de abertura, o consagrado executivo Luiz da Gama Mór, que  por 17 anos foi Vice-Presidente Executivo da TAP e é membro da ATL-Turismo de Lisboa e da Confederação de Turismo de Portugal, pronunciou destacada e avançada  palestra, a respeito da importância do turismo para o desenvolvimento de um país.  
Nos dois dias seguintes, revesaram os palestrantes do evento, destaque para as presenças de Nuno Sousa Pinto, vice-presidente de operações do Rock In Rio USA; do publicitário Luiz Grottera, especializado em elaborar o branding de destinos turísticos; de Márcio Fávilla, diretor da Organização Mundial do Turismo; do peruano Palmiro Ocampo, integrante do Grupo de Chefs "Geração com Causa";  de Augusto Nardes, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU)..
 A programação ofereceu ainda o Colóquio “Turismo: Cenários, Ciência e Desenvolvimento Turístico” que conferiu premiação em dinheiro aos três melhores trabalhos apresentados..
O Fórum Gramado de Estudos Turísticos foou uma realização do SindTur Serra Gaúcha e contou com o apoio da Prefeitura de Gramado e da Câmara de Vereadores de Gramado,  além da coordenação de importantes lideranças empresariais e políticas de Gramado,. Registre-se que o vitorioso evento contou com organização de Rossi & Zorzanello Feiras e Empreendimentos, responsável pelo Festival de Turismo de Gramado, que acontece com sucesso há quase três décadas.

COLETIVA COM O PREFEITO DE CURITIBA - NA PAUTA: TURISMO, INOVAÇÃO E SEGURANÇA PÚBLICA

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, participou na sexta-feira, pela manhã, de um encontro com a imprensa, no Café Du Centre, em Gramado/RS. A atividade foi organizada pela Rossi & Zorzanello Feiras e Empreendimentos e contou com a participação de 30 profissionais de imprensa de todo o Brasil, inclusive membros da Confraria Nacional de Jornalistas de Turismo, e teve como tema: “Turismo, Inovação e Segurança Pública”. 
Durante o encontro, Greca falou sobre iniciativas de inovação de Curitiba e alternativas para utilizar o turismo como fomento na economia do destino. “Se as estradas forem boas, se a cidade for limpa, se for aconchegante, o destino turístico se tornará cada vez mais atrativo. Trabalhar eventos e atrações por meio do turismo de negócios, turismo cultural e turismo de lazer sempre funciona como ferramenta de fomento para atrair visitantes”, destacou o prefeito.  
A presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Tatiana Turra, também participou do encontro e falou sobre o fomento aos jovens empreendedores. “Estamos trabalhando para tornar Curitiba destaque como destino empresarial, assim como há o Vale do Silício nos EUA, estamos criando um Vale do Pinhão! Teremos incentivo aos jovens empreendedores e com certeza essas startups vão refletir em novas tecnologias para Curitiba, principalmente com o olhar voltado ao turismo”, ressaltou Turra.