img { max-width: 100%; height: auto; width: auto\9; /* ie8 */ }

Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de março de 2017

CALEIDOSCÓPIO - UM MUNDO EM CHAMAS / DEUS ESQUECEU O BRASIL?

UM MUNDO EM CHAMAS - Este século XXI não vai bem em vários continentes. Os fatos herdados do século anterior agravaram-se de tal modo que deixa a humanidade em polvorosa.  Quase o mundo todo está em chamas. Guetos da África aterrorizam com guerras fratricidas, impondo aos seus habitantes condições subumanas de vida. O Oriente é um barril de pólvora. O EI espalha o terror por todos lados. A Europa já não tem o mesmo charme. Os atentados terroristas são um pesadelo não apenas na França mas em vários os países do bloco. Ninguém está seguro na Ásia, principalmente depois da ascensão nuclear da Coreia do Sul. Expectativa na América do Norte, Estados Unidos, com a ascensão de Donald Trump ao poder. As drogas e a corrupção imperam na América do Sul. “Quo vadis domine”.
DEUS ESQUECEU O BRASIL? - Era costume dizer-se que Deus era brasileiro. Sempre nos dava uma mãozinha. Mas a Divindade sem dúvida nos abandou nos últimos anos. Mais visível nos tempos do Mensalão para cá, a corrupção e más administrações políticas nos deixaram em situação mais do que vexatória, com reflexos principalmente na massa mais carente que é a grande maioria da população. Aboletaram-se no Poder partidos políticos de viéis diferentes, ideologias diferentes mas que não se portaram com a devida decência na condução de uma administração condizente com as aspirações da população. A maquiagem correu solta, com as vistas passivas dos administradores maiores. Políticos que não merecem este nobre nome avançaram nos cofres públicos, agiram como bandidos. E a escória não foi tolhida na ação nefasta, não se sabendo bem se por fraqueza ou em nome de uma “governabilidade”. Explodiu a Operação Lava Jato e as sujeiras indiscriminadas de partidos foi posta à mostra. Pouca gente do Executivo e do Legislativo escapa da participação. Nas ruas, o povo exigiu o “Fora Dilma”, acusada de administração temerária e desequilíbrio em questões financeiras. No Legislativo alcançou o objetivo, pois o Congresso, com o beneplácito do Supremo Tribunal Federal, decretou o “impeachment” da presidente. As esquerdas não se conformaram de terem sido apeadas da Presidência da República. E até hoje bradam que Michel Temer é um presidente golpista, ilegítimo que se acercou de corruptos também. Aliás, em razão disto perdeu seis ministros.  Mas como o País está quase no fim do poço, com o povo sofrendo os efeitos das mazelas passadas, o atual presidente acenou com duras reformas para contornar uma situação que certamente se agravará ainda mais se não houver um basta. Suas propostas de Reforma, pincipalmente na Previdência, são duras e talvez até demasiadas, pois atingem diretamente grande parte dos trabalhadores prestes a se aposentar. Resultado, Temer não conta apenas com a oposição ferrenha dos que deixaram o Governo. Expressiva parte da população está nas ruas, em passeatas de milhares, contra seu governo e pedindo o “Fora Temer”. Vote, é imprevisível o que irá acontecer até o fim do seu mandato. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário